EducaPX SitePX AWS Contraste Aumentar/Diminuir a fonte

Diário de Bordo

 

Disponibilizo o Diário de Bordo do ano de 2012 para consulta.

Não está completo mas pode ajudar de alguma forma o processo de criação.

Veja a galeria do Cola no Cine no Flickr, clique aqui.

Veja também nosso vídeos no Youtube. clique aqui.

 

Apresentação do projeto aos alunos.

 

Foram apresentados os intuitos e os objetivos do projeto Cola no Cine[i], dentro do projeto Ampliar, os motivos da escolha da linguagem do cinema e também foi discutido com os alunos sobre esta linguagem: o que é, como funciona, o que gostam, o que não gostam, o que esperam e o porquê optaram em fazer o projeto.

Foram feitos os primeiros contatos com as máquinas fotográficas digitais[ii], apresentação, manuseio, cuidados e principais funcionalidades de cada equipamento e algumas possibilidades de uso de todo o equipamento.

 

 

Primeiras propostas

 

Foi apresentada a primeira proposta: criação de uma animação em Stop Motion, elaborada e construída pelos alunos. Foram mostrados alguns vídeos comentando técnicas sobre animação, como exemplos, para aguçar as possibilidades de criação e produção dos alunos, servindo como bagagem cultural e principalmente audiovisual.

Continuei conversando sobre cinema com os alunos, como esperado, gostavam dos filmes mais veiculados nos cinemas, entre eles a saga Crepúsculo. Nenhum dos alunos citou o Cinema Nacional e nem tampouco filmes clássicos. Pelo que parece, muitos não conhecem o cinema nacional, lembraram de alguns filmes que passaram na TV, mas nada comparado aos filmes americanos.

 

 

 

Primeiras criações das ideias

 

Criação de propostas sobre alguns temas possíveis para as animações. Para isso, cada aluno deveria anotar assuntos que achava interessantes ou que lhe incomodavam (no mínimo 10). Após isso, em roda, todos os assuntos e temas seriam expostos e conversados entre eles, sem minha interferência escolheriam cinco assuntos mais interessantes para depois, destes, somente dois seriam discutidos novamente para posteriores elaborações.

O assunto lixo foi escolhido e o que mais incomodava os alunos era a quantidade dos papéis desperdiçados, especificamente, folhas de cadernos, com um detalhe: na maioria das vezes limpas. Achei interessante, pois já havia percebido que muitas folhas limpas, sem uso eram jogadas no lixo ou transformadas em aviãozinho, “estalo” ou simplesmente bolinas de papel.

 

 

 

Primeiras criações dos roteiros

 

Criação do roteiro – Storyboard, com estudos individuais e elaboração coletiva. Para ajudar, foi explicada a importância do roteiro, como funciona e sua ajuda na hora da filmagem. Os alunos coletaram os materiais necessários para a animação, no caso foram recolhidos 650 papéis, do período da manhã e somente os papéis jogados nas latas de lixo.

Início da criação da animação. Foram tiradas as primeiras fotografias para animação.

 

Continuação e início da edição da animação com pesquisas e levantamentos dos dados coletados, efeitos.

Continuação da edição e gravação do áudio para o vídeo.

Edição do áudio e finalização da edição

 

Elaboração do Making Off

 

Edição do making of para apresentação na Escola.

Os alunos(as) tiveram liberdade na escolha das imagens e principalmente na trilha sonora, prevaleceu então, a música do momento, não entrei na questão dos direitos autorais neste quisto. 

 

 

Relato dos alunos(as) com base nas informações adquiridas no Projeto Ampliar…

Nossos alunos fizeram uma busca por folhas de papel encontradas na escola que estavam a ponto de serem jogadas ao lixo, ao querer fazer um projeto de sustentabilidade, contaram então , quantas folhas acharam em 1 dia. O resultado foi algo desesperador que fez com que os alunos se interessassem pelo assunto.

Em um dia, foram encontradas 350 folhas de papel no primeiro período de aula, em dois dias , já estavam com cerca de 700 folhas de papel.

Com base nessas informações obtidas fizemos contas e descobrimos quantas folhas de papel seriam encontradas em uma semana, um mês e um ano.

Em 1 semana , acharíamos cerca de 1.750 folhas de papel no primeiro periodo de aula.

Em 1 mês letivo , já acharíamos 7.700 folhas de papel também no primeiro periodo.

Em 1 ano letivo, teríamos encontrado 77.000 folhas de papel á ponto de serem jogadas no lixo.

E , se fizéssemos uma busca expandida para os dois períodos o resultado seria ainda mais frustrante.

Com , 3.500 folhas de papel em uma semana, 15.400 em um mês , e 154.000 em um ano.

Então uma árvore inteira dá cerca de 15 resmas de papel (uma resma equivale a 500 folhas).

Quantas folhas de papel podem ser produzidas de uma árvore?

Provavelmente é difícil obter um número exato, mas a resposta a essa pergunta começaria assim: primeiro, temos de definir qual é a "árvore". É uma sequóia gigante ou um pequeno salgueiro-chorão? A maioria do papel é feita a partir de pinheiros, então a questão é sair pela floresta e dar uma olhada nos pinheiros.

A maioria tem cerca de 30 cm de diâmetro e 18 metros de altura. Ignorando a redução da espessura, temos cerca de 13.346 metros cúbicos de madeira:

pi * raio2 * comprimento = volume
3.14 * 62 * (60 * 12) = 1,33

Se tivermos um pedaço de madeira de 60 cm x 120 cm no quintal, com cerca de 4 quilogramas e 82,6 metros cúbicos de madeira, isso quer dizer que um pinheiro pesa cerca de 646 quilogramas (13.346/82,6 * 4 ).

Na fabricação de papel, a madeira é transformada em polpa. O rendimento é cerca de 50% - mais ou menos metade da árvore são nódulos, lignina e outras substâncias que nãoservem para fazer papel. Então, isso significa que um pinheiro produz cerca de 323 quilogramas de papel. Suponhamos uma resma de papel para uma fotocopiadora, ela pesa cerca de 2,27 kg e contém 500 folhas (é comum ver papel descrito como "empilhamento de 9,07 kg" ou "empilhamento de 10,88 kg" - que é o peso de 500 folhas de papel de 43,18cm x 55,88). Então, usando essas medidas, uma árvore produziria, aproximadamente, (323/2,27 * 500) 71.145 folhas de papel

 

http://pascal.iseg.utl.pt/~ncrato/Expresso/A4_Expresso_20030607.htm

 

Notas

 

[i] O nome Cola no Cine foi escolhido pelos alunos, assim como o desenvolvimento e a criação do logotipo do projeto.

 

[ii] Foram adquiridos pela escola os seguintes modelos de máquinas fotográficas digitais: Canon T3i e Canon Power Shot SX230 HS.

center fwB||||||b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|b01 c05 bsd||b01 c05 bsd|content-inner||